Arquivo de etiquetas: Guerra

Coro

a Maria entrando terra adentro com as suas mãos respirando a força do sol,
a comoção do realizador com a morte e campa da Maria, com as palavras da filha de Maria,
a Maria fixando-se palavra viril – o que é um homem bom? pergunto-te agora? procuro-te
e ficas a pensar na possibilidade do nome das coisas, das tuas coisas quotidianas, tão a jeito e próximas da
tua indiferença,
« o porco-preto é mais difícil de conseguir, corre mais» Continuar a ler

Anúncios
Publicado em Coro | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Respigar – O que foi que eu fiz ao olhar esse dia

No, no. Yo no pergunto, yo deseo.  Lorca   O que foi que eu fiz ao olhar esse dia:   atira os olhos para longe, a terra fecha na língua as invariáveis declinações do pudor;   como se tivesse existido … Continuar a ler

Publicado em Respigar | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Respigar – O que foi que eu fiz ao propício dia

No, no. Yo no pergunto, yo deseo.                                        Lorca   O que foi que eu fiz ao propício dia   quando tudo … Continuar a ler

Publicado em Respigar | Etiquetas , , , , , , , , , | Publicar um comentário